17 de maio de 2016

mudanças V: lixo


E chegamos ao último post da série de mudanças recentes que quis compartilhar por aqui. Foi difícil resumir todos esses assuntos, mesmo dividindo em cinco temas. Sinto que ainda tenho muito para contar e relatar, mas é algo que penso em deixar para depois, em posts próprios.

Recentemente, uma notícia me faz me alarmar em relação ao lixo que eu produzo. Depois que uma lei proibindo o uso de polietileno (e similares) nos esfoliantes foi aprovada nos Estados Unidos, fiquei um tempo refletindo a respeito. Nunca tinha me dado conta de que aquelas milhares de bolinhas podiam fazer tamanho estrago nos ecossistemas, eu achava que todas elas seriam dissolvidas na água e mais tarde esse esgoto sairia limpo do tratamento. #sentalá

Apesar de já haver substitutos para o meu esfoliante, com ingredientes naturais ou que podem se dissolver na água, outras coisas que eu jogava fora diariamente ainda faziam parte da minha vida e eu não conseguia entender qual a razão de eu nunca ter sequer reparado nisso. Acho que a praticidade que esses pequenos objetos descartáveis proporcionam somado ao fato de não haver alternativas acessíveis facilita a aceitação de uma produção de lixo infinita.

Esses dias mesmo eu percebi a quantidade de lixo que produzo para tomar um chá quente. Cada saquinho de chá e sua respectiva embalagem individual vão para o lixo assim que meu chá ficar pronto, quando eu poderia usar infusores e ervas a granel. Isso se eu fizer em casa, porque em uma lanchonete eu pagaria um absurdo pelo chá (desculpa, mas é a verdade) e ainda receberia em um copo plástico, o que gera mais lixo em uma ação tão simples.

Assim que entramos na universidade recebemos uma caneca de plástico reutilizável, que é para ser usada nos restaurantes universitários, substituindo o copo descartável. Estou agora procurando um copo ou caneca que possa ser aquecido, que possa receber líquidos quentes e que seja minimamente portátil, pois estou cansada de jogar tantos copinhos plásticos fora. Outro item que planejo substituir logo é o canudinho, que eu uso muito para beber sucos, refrigerantes e chá gelado. Recentemente vi uma alternativa, que são os canudinhos em aço inox para carregar na bolsa e já comprei alguns para mim!

É claro que ao mesmo tempo observei algumas ações do meu dia-a-dia que produzem menos lixo e fiquei muito satisfeita com minhas escolhas, ainda que foram inconscientes. Uma fácil de fazer é substituir a água em garrafinha para água em garrafa reutilizável. Hoje tem bastante variedade de garrafinhas, em diversos tamanhos e materiais. Outra escolha minha, que foi mais por motivos financeiros que ambientais, foi a depilação, que só faço com máquina. A máquina elétrica é mais prática, mais barata a longo prazo e ainda não exige que folhas e ceras sejam descartadas a rodo.

Acho que tudo o que eu disse se encaixa no conceito de usar mais objetos duráveis e menos objetos frágeis, ainda que mais baratos, pois a longo prazo eles são muito menos sustentáveis para o planeta.

E assim me despeço dessa série, com muito pesar, pois me senti muito bem escrevendo todos os posts e pelo feedback achei que vocês gostaram bastante. Logo apareço com mais ideias de post nesses mesmos temas. Bisous!

Imagem: visual hunt

10 comentários:

  1. Oi Bianca
    Essa questão do lixo é complicado mesmo. Mais ainda para quem mora em cidade grande. Morei a vida quase inteira em PE, então quando faço uma comparação com as coisas daqui, consigo notar como a vida na cidade grande é muito mais produtora de lixo, como filtro de papel para coar café (no interior se usa uma espécie de saquinho de pano, não sei se você já viu), o próprio chá dificilmente é comprado em supermercado (eu mesma só tomei chá de "caixinha" aqui em SP), no supermercado sempre colocam duas sacolinhas ao invés de uma só (aqui tenho 2 ecobags e como somos poucos, tem dado conta)... Enfim, é muito a se pensar mesmo. O fato é que boa parte do "conforto" do nosso dia-a-dia produz muito lixo.
    Seu post foi uma boa reflexão.
    Bj bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é! Lembro de ter ido ao sítio de uma amiga minha quando eu era pequena e foi a primeira vez que bebi chá da folha de "verdade" colhida na hora! Hoje só compro chá a granel, que é bem mais gostoso, na minha opinião.
      Sou adepta também das ecobags, carrego sempre comigo para emergências hehe mas de vez em quando ainda pego sacolinha para reutilizar depois.
      Beijo!

      Excluir
  2. Não fazia ideia sobre os esfoliantes. Não cheguei a olhar nenhuma matéria sobre o assunto, mas vou procurar depois. Vou ver se mudo isso!
    Também fiquei pensando no chá esses dias. Quanto lixo desnecessário, né? Realmente é uma ótima ideia comprar as ervas e usar o infusor. Menos lixo, definitivamente. Já a depilação é algo que eu não tinha parado para pensar ainda. Boa alternativa usar uma máquina mesmo.
    Eu nem preciso dizer que amei a série de posts, né? Sério, você me inspirou em muitas coisas (de verdade).

    Beijos,
    Bi.

    - www.naogostodeunicornios.com

    ResponderExcluir
  3. Tenho pensado muito nisso e no quanto a gente não recebe informação suficiente desse assunto na escola. Por exemplo, até hoje eu não sei direito como funciona reciclagem de embalagens que estão sujas ou o que eu faço com isopor (em qual das latas de reciclagem isso vai?). Pedi cola para as minha primas pequenas que estão na escola, achando que hoje em dia o ensino estava mais consciente, mas não mudou muita coisa não.

    Estou pelo menos tentando diminuir a quantidade, até por tentar comprar mais coisas naturais (que trazem menos embalagens).

    Gostei muito dessa sua série de posts de mudanças, é esse tipo de coisa que me deixa animada nos blogs, porque dá vontade de gente ser e fazer coisas melhores. <3

    Um beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vi uma reportagem sobre a reciclagem de isopor e vi que dá pra fazer material de construção com ele! Achei super legal! E também tem um jeito de fazer o isopor virar aquelas bolinhas que usam como enchimento de almofadas e bichos de pelúcia (do tipo fom, sabe?). mas até hoje não sei em que lata coloco o isopor!
      Obrigada, espero fazer mais séries assim no futuro :)
      Beijo!

      Excluir
  4. É impressionante a quantidade de lixo que a gente produz diariamente, né? Mas dá para reduzir MUITO, mudando pequenos hábitos (como esse de sair com a garrafinha de água e o canudinho). Amei as ideias!

    ResponderExcluir
  5. Que interessante, não conhecia essa opção de canudinho. Adoro beber com canudinho, então é uma boa ideia para eu adicionar na minha vida também. Um dia desses vi um artigo sobre uma moça que decidiu que não iria produzir mais lixo, achei muito bom. É importante repensarmos essas coisas.
    Beijos
    www.purpurinaacida.com

    ResponderExcluir
  6. Eu também gostaria de reduzir mais a quantidade de coisas que descarto. Já uso a garrafinha plástica, mas como plástico solta resíduos estou a procura de uma solução ainda! Infelizmente ainda temos que fazer um esforço gigantesco para descartar tudo certinho, mas acho essa iniciativa super importante, parabéns!

    ResponderExcluir
  7. Adorei a ideia do canudinho de inox, vou ver se encontro!
    A questão dos copos de plástico (ou pior ainda, de isopor) me incomoda muito e eu evito ao máximo utilizá-los. Por motivos de saúde e também ambientais, eu evito fast food porque vem um milhão de embalagens que acabam indo inevitavelmente pro lixo e isso me deixa surtada! E o aparelho elétrico para depilação eu sempre usei e realmente é o mais prático e ecológico, sem contar que o investimento se faz uma vez só, e eles duram bastante.
    Foi muito inspiradora essa série de posts!
    Beijo

    ResponderExcluir
  8. Quando a gente para pra pensar no quanto consome e no quanto joga fora até assusta! Por exemplo, a questão que você levantou sobre o canudinho: nunca pensei nisso! É uma coisa tão banal mas gastamos centenas deles sem nem notar. Gostei da sua alternativa do canudinho de inox, vou procurar. A da caneca e da garrafa eu já faço: tem caneca no escritório e uma garrafa que levo comigo pra todo canto, é só lavar e pronto! Acho que só todo mundo se conscientizasse só um pouquinho já faria uma bela diferença. <3

    ResponderExcluir