5 de maio de 2016

24


E então eu fiz 24 anos.

Não sei fazer posts de aniversário, eu admito. Na verdade, aniversários não são lá uma data que eu dê minha importância, sei lá, é um dia como outro qualquer. É claro que receber ligações de gente querida, ver um monte de parabéns no facebook é muito gostoso e aquece meu coração, mas, enfim, não passa de um dia comum que a gente pode se dar ao direito de ter pequenos luxos afinal é meu aniversário. Este ano não sei se vou ter a oportunidade de comemorar porque no final de semana é dia das mães (essas sim merecem uma comemoração, viu) mas eu nunca fui de comemorar mesmo.

Não sabia direito o que escrever aqui e resolvi dividir. Neste primeiro post vou fazer uma retrospectiva de tudo que foi legal nesse ano que passou para mim (idealmente isso seria feito no ano novo) e em uma próxima oportunidade tentarei fazer uma lista de coisas que quero que aconteçam antes dos meus 25 anos.

Voltar para o Brasil: dizer que intercâmbio é uma experiência maravilhosa e que muda a sua vida a gente já sabe. Voltar para o Brasil, isso sim, foi uma questão difícil. Eu estava com muitas saudades do meu país, da minha cidade, das pessoas que eu amava. E foi muito bom reencontrar tudo isso. Mas deixar um país que me abrigou e me fez ter amizades tão maravilhosas com pessoas do Brasil inteiro, ah, isso foi de quebrar o coração.

Cortar o cabelo curto: pela primeira vez em muito tempo resolvi desapegar do meu cabelo comprido. E funcionou bem! Às vezes sinto falta do cabelão, mas o curtinho ganha na praticidade e no estilo, no meu caso. E escrevi um post sobre isso!

Mudar meu estilo de vida: essas mudanças vieram de uma reflexão interna que sentia há um tempo dentro de mim mas nunca pude refletir direito. Comer melhor, consumir menos, minimalismo, todas essas questões ficavam dentro de mim presas e eu nunca colocava em prática. Um dia achei que precisava colocar tudo para fora, nem que fosse aos poucos, mesmo que eu errasse no começo, porque viver uma vida com a qual não estou satisfeita não é para mim. Clique aqui, aqui, aqui, aqui e aqui para ver o que já escrevi sobre isso.

Paixão por cuidar de mim mesma: acho que no intercâmbio eu acabei tomando um interesse maior por maquiagem e cuidados com a pele, já que lá eu achava uma maior variedade de produtos por um preço acessível. Descobri aos poucos, o poder de cuidar de mim mesma, de me prezar e gostar de me ver bonita. Para alguns, pode parecer fútil e uma questão de insegurança ou baixa auto-estima, mas para mim, é o contrário. Não há maior prova de amor próprio em querer se ver feliz consigo mesma. Mas sem exagerar, para mim cuidar de mim mesma é um ritual de bem estar e não uma obrigação. Faz parte também da aceitação se achar maravilhosa até quando acabei de acordar e ainda nem lavei o rosto ou penteei o cabelo.

Perceber o valor dos bens materiais: há alguns anos eu comprei uma mochila da Eastpak. Eu comprei porque achei linda e eu estava mesmo precisando de uma mochila para a faculdade. Não lembro quanto paguei, mas lembro de achar caro, porque a mochila nem tem forro e ainda só tem um bolso a mais (o da frente). Mas hoje eu vejo como essa compra valeu à pena. A mochila está inteira, praticamente nova (só levemente surrada e sujinha) e eu usei diariamente sem dó. Não sei nem contar quantas mochilas ou bolsas passaram pelas minhas mãos. Lembro que trocava com uma certa frequência porque elas descosturavam, rasgavam, desbotavam ou o zíper quebrava. Hoje eu quero coisas apenas como essa minha mochila, que tenham qualidade e durabilidade. Quero gastar em apenas um objeto que seja bom e dure muito ao invés de gastar dez vezes mais por inúmeros descartáveis.

Bisous.

Imagem: unsplash

6 comentários:

  1. Muito legal ver o que você aprendeu no último ano. Sobre o cabelo, estou nessa de querer cortar o meu curto, mas com certo receio. Porém, vou desapegar, pois acho que faz bem. E cuidar de si mesma é muito importante e gratificante mesmo <3
    Ah, e feliz aniversário!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada :) E corte o cabelo sim! Procure algumas referências que funcionem para o seu tipo de cabelo e tipo de rosto e mostre quando for ao salão. E se não acostumar, o cabelo cresce rápido!
      Beijos!

      Excluir
  2. Posts de aniversário são sempre uma incógnita para mim. Não sei muito bem o que falar neles, mas gosto de ler o que as outras pessoas escrevem. Acho legal ver esse balanço anual, o que foi feito para melhorar, o que ainda se quer fazer. E não sei se te falei mas estou achando sua série de posts de mudança bastante inspiradora! Tenho levado algumas dicas para minha vida. <3

    Enfim, te desejo novamente muitas felicidades! Que teu novo ano seja lindo. Um beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Thay :) Uma das razões de ter voltado com o blog foi de compartilhar essa experiência com outras pessoas e que bom que está dando resultado! Beijo!

      Excluir
  3. Nossa, você ficou tão bem de cabelo curto que parece que nunca teve cabelo longo. De verdade.
    Também aprendi o valor de comprar coisas boas que durem infinitamente. Tenho uma mochila da Kipling, por exemplo, há 7 anos. Sete fucking anos. Voltar para o Brasil é sempre essa mistura de amor e saudade, né? Mas, no geral, eu amo muito morar aqui.
    No mais, feliz aniversário! <3

    blogdeclara.com

    ResponderExcluir